26.5.07

Pura como o tofu...

... escaldante como óleo quente.
Lady Vingança
(Chinjeolhan Geumjasshi, Coréia do Sul, 2005, 112 min, Ação, Drama)

Fechando a trilogia do diretor Park Chan-Wook (que também conta com o ousado Old Boy) , um filme belo, artístico e emocionante.

Em Lady Vingança, Lee Geum-Ja (a linda atriz Lee Yeong-Ae) é condenada a 13 anos de prisão pelo seqüestro e assassinato de um menino de 6 anos. Ao sair da cadeia, momento em que o filme se inicia, ela só tem uma coisa na cabeça: se vingar do verdadeiro culpado.

E essa vingança foi preparada com todos os requintes cruéis, mas não por isso menos engenhosos, belos e com eficientes detalhes, no decorrer dos anos em que esteve encarceirada.

Na primeira metade do longa há um excesso de flashbacks que rememoram a experiência na prisão de Lee Geum-Ja. Os encontros com outras detentas que no futuro irião ajudá-la em sua revanche.

Mas quando as outras histórias do filme começam a se revelar - como a da filha que a "heroína" deu para a adoção logo que nasceu - a obstinação da vingança ganha a simpatia do público que torce até o fim para o desfecho tão prontamente anunciado.

Lady Vingança tem um argumento que pode ser comparado aos filmes Kill Bill (Vol.1 e 2) de Quentin Tarantino. Contudo, o que o diretor norte-americano usa para mostrar força e violenta (em cenas antológicas que já entraram para a história do cinema e do mundo pop contemporâneo), Park Chan-Wook demonstra leveza e muita imaginação, levando aos extremos a aparente bondade e doçura de uma jovem e linda mulher e seu ardente desejo não só por vingança, acima de tudo: Redenção.

2 comentários:

Marina Gurgel 30/5/07 19:47  

a lu postou sobre o mesmo filme no pseudocult, da uma olhada..

Anna,  4/6/07 22:55  

esses dias eu assisti Oldboy... Nossa é muito violento mas é muito bom!

          © Zapping News - Blog Design Emporium Digital | Daniela Milagres

TOP