16.2.08

Berlim aclama "Tropa de Elite"

O filme "Tropa de Elite" foi premiado com o Urso de Ouro de melhor filme no 58º Festival de Cinema de Berlim, neste sábado (16).

Dirigido por José Padilha, o longa recebeu críticas que o acusaram de ser fascita (leia aqui) e concorria com outras 20 produções, entre elas "Sangue Frio" (There Will Be Blood), forte concorrente ao Oscar 2008.

Há dez anos, o filme "Central do Brasil", de Walter Salles Jr., recebeu o mesmo prêmio, além de a protagonista Fernanda Montenegro ter conquistado a estatueta Urso de Prata de melhor atriz.


Mais prêmios

Os curtas brasileiros "Café com leite", de Daniel Ribeiro, e "Tá", de Felipe Sholl, venceram respectivamente o Urso de Cristal na categoria melhor curta-metragem da seção de filmes para público infantil e adolescente e o prêmio Teddy, como melhor curta-metragem de temática homossexual.

O longa "Mutum", de Sandra Kogut, recebeu uma menção honrosa.


Minha opinião:

"Tropa de Elite" é um puta filme. Como obra de ficção é um retrato bastante fiel da corrupção policial, da alienação de boa parte da juventude que consome drogas. Mas não deve ser tomado como uma bandeira, já que também mostra que o uso excessivo da violência nem sempre é o melhor remédio contra o crime.


Fotos e informação
Folha Online

7 comentários:

Ainda mais por dentro...(rick) 17/2/08 10:47  

Bem cara,
vivo no Rio de Janeiro, assisti o filme e assisto todos os dias novas cenas desse "tropa de elite". Não vou fazer um texto de viúva ou militante vazio, mas não posso deixar de lado o fato de enfatizar que esse filme é vazio e sem qualquer teor artistico. Já cansei de ser parado por policiais aqui no Rio e vejo as ações nas favelas, esse filme legitimou o comportamento agressivo e racista da força militar de meu estado!!!

Beijos amigo, é uma opniao minha...
não deslegitimo a sua e acho ela valida, pq nós que somos os diferencias na sociedade precisamos fortalecer os dialogos, mesmo que eles sejam imcompativeis!!!
Mas dois mil beijos

Jarbas 17/2/08 12:18  

eles mereceram.

Daniel 17/2/08 15:56  

Obrigado pela visita. Volte outras vezes rs.
Mas o que gostei mesmo no festival é que além do Tropa, o Brasil ganhou em outras três categorias, entre elas um de gls e pelo que li, são três bons filmes.
E, já que vc deu sua opinião, tb vou palpitar rs: se eu fosse escolher, mesmo sendo do meu país não premiaria o filme. É um bom filme, isso é inegável, assim como outro campeão de bilheteria nacional o Meu nome não é Johnny, mas não a ponto de ganhar o prêmio principal de um dos mais importantes festivais do mundo.Dez anos atrás ganhou o Central do Brasil, e esse sim acho que é uma obra-prima, um excelente filme que fica na história.
Mas por outro lado, eu como brasileiro, fico orgulhoso e contente pela premiação hehehe Hoje um amigo japonês fã de cinema falou comigo a respeito, fiquei todo todo pela premiação, parecia que fui eu, rs.

Daniel 17/2/08 15:58  

A propósito outro dia eu perguntei e vc não respondeu, pois acho que tô cego, nao te vejo mais na Ilustrada. Vc saiu de lá?

Fernando 17/2/08 20:36  

fiquei surpreso com a vitoria. querendo ou nao, sempre bom ver um filme brasileiro faturando o premio principal. abraco

Gui 17/2/08 22:29  

Acho que todo mundo ficou mais do que surpreso.

          © Zapping News - Blog Design Emporium Digital | Daniela Milagres

TOP